O que fazer em Lima: um roteiro de 3 dias

o que fazer em lima - plaza de armas

Minhas impressões sobre a capital peruana: eu gostei da cidade, mas ela peca no quesito “o que fazer em Lima”. Passamos três dias lá e, no último, já tínhamos feito os passeios mais importantes. Dois dias inteiros na cidade está de bom tamanho, mas, se for ficar mais, procure passeios que saem para sítios arqueológicos próximos ou para ver lobos marinhos. E uma coisa me deixou um pouco angustiada: não vimos o sol nenhuma vez enquanto estivemos na cidade. Ou seja: eu não moraria na capital peruana. :/

o que fazer em Lima - plaza

O que fazer em Lima

Chegamos por lá ainda de manhã e pegamos um táxi (Táxi Green) para o nosso hostel, no bairro de Miraflores. Esse é o bairro onde a maioria dos turistas se hospeda. Ficamos no Drangonfly hostel e de cara já digo que não foi bom. Uma das reservas não tinha sido feita e o quarto privativo de casal era péssimo! Mas não adiantava se estressar. Eles resolveram o problema da reserva e saímos para aproveitar a capital do Peru.

Táxi do aeroporto até Miraflores: S/. 70 a van para quatro pessoas.

o que fazer em lima - miraflores

Dia 1 – Miraflores: Aproveitamos o fim da manhã e fomos andando ao Parque Kennedy e entorno. Lá trocamos dinheiro em uma das casas de câmbio (tem algumas pessoas com coletes trocando dinheiro na rua, mas nos disseram não ser seguro). Demos uma volta e vimos vários mercados de artesanato. À tarde, fomos conhecer o famoso shopping a céu aberto Larcomar. Eu nunca vou a shoppings quando viajo, mas esse vale a pena conhecer. Almoçamos num restaurante amado por peruanos e turistas, o Tanta. Tem que ir, viu?! O preço não é maravilhoso para turistas lisos, mas também não é muito caro. Valeu cada centavinho provar as delícias da gastronomia peruana preparadas por eles. Saindo do Larcomar, passeamos até o Parque del Amor, ali pertinho. A caminhada é uma delícia! A “orla” – se é que se pode chamar assim, já que a cidade fica em cima e não perto da praia – é super bem cuidada com caminhos e bancos de praça. O parque do amor tem obras incríveis, inspiradas nas de Gaudí. De lá se pode apreciar um pôr do sol lindo, com vista para o Pacífico. Mas isso não rolou pra gente, já que fomos em maio e nem sol se conseguia ver, quanto mais ele se pondo. À noite, pegamos um táxi e fomos até o Parque de La Reserva, conhecer o Circuito das Águas (S/.4). O parque é bem grande, com várias fontes iluminadas e “dançantes”. Achei bem legal, vale conhecer.

Táxi de Miraflores ao Parque de La Reserva: S/. 15 – é longe, viu?! Aí foi que percebemos o quanto táxi lá e barato.

o que fazer em lima - shopping

o que fazer em lima - parque del amor

o que fazer em lima - parque das aguas

Dia 2 – Centro histórico e Barranco: acordamos cedo nesse dia e pegamos um táxi até a Plaza Mayor, onde fica a Catedral, o Palácio do Governo e o Convento de São Francisco, tudo bem pertinho. No museu do convento fizemos um tour bem legal, onde se vê catacumbas e tal. Saímos de lá e andamos até a Calle Jiron de la Unión, uma rua bem característica de centrão da cidade. Almoçamos por ali e depois andamos até a Plaza San Martin. Cuidado ao andar por essa área. Percebemos um clima de tensão no ar, pessoas segurando as bolsas, enfim… melhor não se descuidar. Depois, pegamos um táxi e fomos ao sítio arqueológico de Huaca Pucllana, passeio indispensável para quem quer conhecer mais sobre a história de Lima e seus antepassados. No fim da tarde, início da noite, fomos conhecer o bairro de Barranco. Minha gente, só amor por aquele lugar! Se soubesse que era tão incrível tinha me hospedado lá. Vá com tempo e passeie sem pressa pelas ruas cheia de mansões do bairro. Conheça a Galeria Dédalo e tome um café. Vá também ao Boteco Canta Rana e a alguns bares badalados do bairro. Não faltam opções de diversão em Barranco.

Entrada no Convento de São Francisco: S/. 10 por pessoa.

Huaca Pucllana: S/. 12 por pessoa.

o que fazer em lima - plaza de armas

o que fazer em lima - huaca puclana

o que fazer em lima - barranco

o que fazer em lima - barranco2

Dia 3 – Museo Larco e Mercados de Artesanato: Nosso primeiro passeio do dia foi esse museu, atividade mais bem cotada do Trip Advisor na época. Minha gente… gostei muito não. O casarão é lindo, mas o museu em si achei chato. Muita coisa que está ali se repete e você vê em muitos outros passeios. Além disso, é caro (S/. 30 por pessoa!). Achei cansativo e não indicaria. Mas se você gosta muito, muito de museu, de cerâmicas e tal, então vá. De lá, voltamos para Miraflores e o resto do dia foi para bater perna em mercados de artesanato na Avenida Petit Thouars. Tem um moooonte, não acaba nunca. Aí já sabe, neh?! Pechinchar e pesquisar é de lei! Os preços variam muito e a maioria das coisas você encontra em quase todas as lojinhas. Apesar de andar um bocado, não compramos muito porque ainda tínhamos muito tempo de viagem pela frente…

o que fazer em lima - museolarco - jardim

o que fazer em lima - museu larco

o que fazer em lima - museu larco - escultura

Bom, é isso. Há, claro, outros passeios para se fazer em Lima, mas esses são os principais. No próximo post, um pouco sobre uma cidade liiinda: Arequipa.

Share Button

Deixe uma resposta